A- A+

A trajetória política de João Goulart
<<  Reinaldo de Carvalho

Reinaldo Joaquim Ribeiro de Carvalho Filho nasceu no dia 3 de fevereiro de 1903, no Rio de Janeiro, filho de Reinaldo Joaquim Ribeiro de Carvalho e de Mariana da Silva Carvalho.

Ingressou na Escola Naval em janeiro de 1919, sendo declarado guarda-marinha em janeiro de 1922. Tendo concluído o curso de oficial-aviador naval em novembro de 1931, comandou o Centro de Aviação Naval de Santa Catarina, entre 1935 e 1937. Dois anos depois assumiu o comando do Correio Aéreo Naval. Com a criação da pasta da Aeronáutica em janeiro de 1941, integrou-se ao novo ministério.

Em outubro de 1943 partiu para a Inglaterra como integrante de um grupo de oficiais da Força Aérea Brasileira (FAB) cuja missão era observar a atuação da Royal Air Force (RAF) em operações de guerra e fazer um estágio junto ao Comando de Bombardeiro da 8º Força Aérea norte-americana, cujo quartel-general ficava na Inglaterra. Ao fim desse treinamento, o grupo da FAB passou a participar do patrulhamento efetuado pelos Aliados, cabendo a Reinaldo Carvalho a patrulha da costa da Espanha.

Terminado o conflito, foi adido aeronáutico junto à embaixada brasileira em Santiago do Chile, entre 1946 e 1948, e comandante da Base Aérea de Santa Cruz, uma das mais importantes do país, sediada no Rio de Janeiro (1948-1950). Comandante da Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica no Rio de Janeiro (1950-1953) e da II Zona Aérea (1953-1955), apoiou o Movimento do 11 de Novembro, que, liderado pelo general Henrique Lott, ministro da Guerra demissionário, resultou no afastamento de Carlos Luz, presidente da República interino, acusado de envolvimento numa conspiração que visava impedir a posse de Juscelino Kubitschek, eleito para a presidência da República em outubro de 1955. Reinaldo Carvalho era amigo pessoal do senador Nereu Ramos que exerceu a presidência da República até a posse de Kubitschek em janeiro do ano seguinte. Alinhado com o setor nacionalista das forças armadas, que constituiria a base de apoio militar ao governo JK, em junho de 1958 Reinaldo alcançou o segundo posto hierárquico da Aeronáutica, o de chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (Emaer), aí permanecendo até o final do mandato presidencial de Kubitschek.

Durante o curto governo de Jânio (de janeiro a agosto de 1961), Reinaldo Carvalho esteve afastado de qualquer função relevante, uma vez que, nesse período, os militares nacionalistas foram alijados do centro de decisões. A situação se inverteu após a renúncia de Quadros (25/8/1961) e a posse de João Goulart (7/9/1961). Nesse governo, Reinaldo de Carvalho foi ministro da Aeronáutica entre julho de 1962 e junho do ano seguinte, quando o presidente promoveu ampla reforma em seu ministério, substituindo todos os titulares.

Após deixar a pasta da Aeronáutica, Reinaldo Carvalho passou a dirigir a Diretoria de Rotas Aéreas. Com o golpe militar de 31 de março de 1964, que derrubou Goulart, foi afastado do cargo, pedindo, em seguida, transferência para a reserva.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 6 de março de 1973.

Era casado com Lurdes Ribeiro de Carvalho.

[Fonte: Dicionário Histórico Biográfico Brasileiro pós 1930. 2ª ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2001]

NOSSAS REDES  
Instagram Twitter Facebook Youtube Flickr Moodle        

 

 

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2017. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede