A- A+

Acontece no CPDOC

      << VOLTAR

  

Dossiê “130 anos de abolição no Brasil: Permanências e transformações”

MMosaico é a revista discente do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais da Fundação Getulio Vargas (FGV/CPDOC) que tem como objetivo divulgar artigos e outras produções voltadas para as áreas de Ciências Humanas e Sociais.

No dia 13 de maio de 2018, relembramos os 130 anos do decreto que proibiu a escravidão no Brasil, a Lei Áurea. Foram mais de três séculos de escravidão documentada a partir da política estatal, cujos efeitos recaem em nossos índices sociais, políticos e econômicos ainda na atualidade. De acordo com o que fora apontado por Neusa Santos(SOUZA, Neusa Santos. Tornar-se Negro. Rio de Janeiro: Graal, 1983, p. 19.), a sociedade escravista, ao fazer do negro o pilar constitutivo da escravidão, “[...] demarcou o seu lugar, a maneira de tratar e ser tratado, os padrões de interação com o branco [...]” Contudo, apesar da abolição da escravidão, a espoliação social se mantém e busca novos elementos que a justifiquem, de modo a garantir os mesmos limites estreitos de participação da antiga ordem social.

A história apresentada nos livros didáticos e nas narrativas oficiais valorizam de forma inequívoca os efeitos da promulgação dessa lei, assim como os interesses políticos e econômicos envolvidos no contexto social no qual o enredo abolicionista se desenvolveu. Simultaneamente, os povos escravizados permaneceram sendo analisados muito mais como objetos do que como agentes produtores de saberes.

Nesse sentido, faz-se necessário perceber que em pleno século XXI, ainda vivemos sob a herança escravista e colonizadora, em uma sociedade construída a partir de privilégios que ainda a sustentam. Como nas palavras da historiadora Giovana Xavier(Artigo publicado no Nexo: “A “escrevivência” do pós-abolição: histórias que não se apagam”), “A história do pós-abolição tem mais a ver com o que começa depois do 13 de maio de 1888 do que com aquilo que termina com a assinatura da Lei Áurea”, ou seja, embora não possamos desconsiderar a importância do fato histórico de proibição da escravidão, é imprescindível compreender que o processo de dominação dos povos africanos e seus descendentes, bem como a resistência do mesmo ao longo desses anos, deve ser analisada e visibilizada como pauta.

Atualmente vivemos o crescimento do debate acadêmico acerca da importância dos sujeitos que foram esquecidos e das narrativas silenciadas no período do Pós-abolição, vale dizer, durante toda a experiência republicana no Brasil. Dessa forma, a revista Mosaico abre chamada para o recebimento de artigos sobre os efeitos dos 130 anos de abolição, com o objetivo de divulgar estudos sobre o tema, bem como provocar o debate nas Ciências Humanas. Nossa chamada se encerra em 04 de setembro de 2018. A estimativa de publicação é em dezembro de 2018.

Isabella Trindade Menezes

Maria Clara Mello

Maria Lúcia B. S. Alexandre


PRAZO ENCERRADO. O prazo para envio das produções acadêmicas se encerrará no dia 21 de agosto de 2018 04 de setembro de 2018 e a previsão de publicação é dezembro de 2018.

Para detalhes acerca de nossas regras de submissão, clique aqui.

 

  Twitter Facebook Youtube Flickr Eclass      Mais   

CALENDÁRIO DE EVENTOS

D S T Q Q S S
 
 
 
 
 
 
1
 
2
 
3
 
4
 
5
 
6
 
7
 
8
 
9
 
10
 
11
 
12
 
13
 
14
 
15
 
16
 
17
 
18
 
19
 
20
 
21
 
22
 
23
 
24
 
25
 
26
 
27
 
28
 
29
 
30
 
31
 
 
 
 
 
 

NOTÍCIAS E EVENTOS

v. 31, n. 65 (2018): Associativismo e movimentos sociais. Revista Estudos Históricos acaba de publicar seu último número. Convidamos você a navegar no sumário da revista para acessar os artigos e itens de interesse.

Temas e prazos:

Nº 66: Escravidão e Liberdade nas Américas

  • Lançamento em 01/04/2019

Nº 67: História das Ciências Humanas e Sociais

  • Prazo de submissão entre 01/01/2019 a 01/03/2019
  • Lançamento em 01/08/2019

A Escola de Ciências Sociais da FGV foi avaliada pelo Guia do Estudante e, novamente, nosso curso de graduação recebeu a pontuação máxima de cinco estrelas. 

Para conhecer mais do nosso curso clique aqui.

Use sua nota do Enem para se inscrever, até 11/1, no Vestibular FGV em todos os cursos do Rio de Janeiro, incluindo o de Ciências Sociais, e também no curso de Relações Internacionais em SP! Confira os prazos e detalhes: fgv.br/vestibular.

Iniciado a partir de depoimentos para projeto de História Oral do FGV CPDOC, o livro mostra a trajetória do diplomata e ex-embaixador Rubens Barbosa em suas missões representando o Brasil pelo mundo, incluindo o comando das embaixadas do país em Londres e Washington.

Saiba mais aqui.

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2017. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede

randomness