Eventos

28 mar

Seminário

Seminário Internacional de Arquivos Pessoais

Data
28/03/2022 - 31/03/2022
Horário
10h:00 até 18h:00
Local
Online, mediante inscrição
Sobre o Evento

A proposta do seminário é trazer luz ao debate sobre arquivos pessoais na contemporaneidade. Ao longo dos últimos anos, a dinâmica da preservação, gestão e da própria composição dos arquivos pessoais foi diretamente atingida pelo advento do digital. Desde a busca pela preservação documental via digitalização à composição dos arquivos pessoais por documentos nato-digitais, observamos enormes mudanças nos processos de guarda, recebimento, gestão e preservação de documentos pessoais. A vontade de guardar e a dimensão biográfica de acervos produzidos por pessoas físicas, características inerentes aos arquivos pessoais, foram atravessadas pela chegada de novos procedimentos adotados por instituições de guarda. Da mesma forma, tais instituições foram impactadas pelo recebimento cada vez maior de documentos nato-digitais acumulados por titulares de acervo. Diante desse cenário, laçamos o Seminário Internacional de Arquivos Pessoais para compreender e atualizar o debate sobre arquivos pessoais no século XXI, buscando reunir experiências e iniciativas diversas adotadas por instituições de guarda e titulares de acervo ao redor do mundo.

O seminário contará com mesas redondas e GTs atravessados por diferentes eixos temáticos. Nesse sentindo, nos interessa abordar: Os processos de constituição dos arquivos a partir da perspectivas dos titulares e os caminhos de construção da memória com ênfase nas escolhas que motivam a acumulação de registros sobre suas trajetórias; os novos desafios colocados pelo digital e as estratégias adotadas pelas instituições para promover a gestão e a preservação não só dos documentos digitalizados, mas também dos documentos nato-digitais;   o impacto dos  estudos feministas e pós-coloniais na pesquisa e na prática dos arquivos, que passaram  a compor seus acervos históricos a partir das perspectivais de gênero, étnico-racial e regional. Interessa-nos ainda, abordar a diversificação do público dos arquivos, seja através de ações educativas ou de instrumentos de democratização do acesso aos documentos. Também merecem destaque as inciativas que revisitam os arquivos para mobilizar debates sobre literatura, produção artística e audiovisual.