Miriam Grossi

Todas as entrevistas  

Miriam Grossi  graduou-se em Ciências Sociais pela UFGRS em 1981. Obteve o título de mestre em Antropologia Social e Cultural pela Université Paris Descartes, Paris 5, na França, em 1983, e o de doutora também em Antropologia Social e Cultural pela mesma universidade, em 1988. Foi presidente da Associação Brasileira de Antropologia, entre 2004 e 2006. Atualmente, é professora associada do Departamento de Antropologia na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

  • Minutagem

    • 00:00:33 Origens e trajetórias.
    • 00:08:17 O engajamento político no Brasil.
    • 00:17:07 A conciliação de dois cursos: Ciências Sociais e Direção Teatral.
    • 00:19:03 O retorno à França, a continuidade do curso de teatro e o aprofundamento na antropologia.
    • 00:21:27 O engajamento no movimento feminista francês.
    • 00:25:04 O desligamento do curso de Direção Teatral, a conclusão do curso de Ciências Sociais e o doutorado na França.
    • 00:35:39 O trabalho sobre a violência contra a mulher no SOS Porto Alegre.
    • 00:37:36 A experiência no convento de freiras e a nova pesquisa ligada à Fundação Carlos Chagas.
    • 00:40:06 A docência na área de metodologia em Blumenau.
    • 00:46:11 O encerramento da tese e a conclusão do doutorado.
    • 00:48:02 O encontro com Gilberto Velho no concurso para a UnB.
    • 00:51:14 A oportunidade de trabalho na UFSC.
    • 00:52:20 A consolidação da vida afetiva, profissional e pessoal em Santa Catarina.
    • 00:54:12 O apoio à candidatura da mãe como deputada federal e o levantamento das questões de gênero na política.
    • 00:56:51 A participação na ABA.
    • 01:00:57 A vice-coordenação do programa de pós-graduação em Antropologia e a nova relação com a Capes.
    • 01:02:56 Antropologia das relações de gênero.
    • 01:11:54 A relação com a mídia e a gestão na ABA.
    • 01:22:21 A criação dos cursos de antropologia e o novo projeto de carreira acadêmica.
    • 01:26:08 A experiência audiovisual.
    • 01:29:00 As relações de gênero e sexualidade como ponto central no campo de estudos: a violência, a religião, a ciência.
    • 01:31:54 Integração social e acadêmica.
    © Todos os direitos reservados à FGV.

 

 

Aviso importante:
Transcrições de entrevistas estão sempre sujeitas a erros. Elas são aqui disponibilizadas apenas com o intuito de facilitar a pesquisa, não devendo substituir a consulta ao documento audiovisual. Caso você perceba algum erro, por favor avise-nos através do Fale Conosco ou da ferramenta Colabore, disponível no sistema de acervo do CPDOC (é preciso estar registrado para utilizar esta ferramenta).