A- A+

Memória das Ciências Sociais no Brasil
<<  RENATO ORTIZ

Renato José Pinto Ortiz nasceu no dia 20 de março de 1947 na cidade de Ribeirão Preto, São Paulo. Concluiu o ano de 1972 com dois títulos: o da graduação em sociologia pela Université Paris VIII e o de mestre pela École des Hautes Études en Sciences Sociales, concluindo seu doutorado em 1975 nesta mesma instituição. Atualmente é professor titular da Universidade Estadual de Campinas.

 

© Todos os direitos reservados à FGV.

 

MINUTAGEM
  • 00:00:33 Origens familiares.
  • 00:05:05 Anos de estudos em escolas públicas.
  • 00:08:32 Escolha da profissão de engenheiro.
  • 00:10:54 Mudança para Ribeirão Preto.
  • 00:11:53 A entrada para a Escola Agrária.
  • 00:12:34 São Paulo, rito de passagem.
  • 00:15:24 A mobilização política dos jovens dos anos 1960.
  • 00:19:01 Reforma universitária de 1968.
  • 00:21:45 Viagens pelo Brasil.
  • 00:23:33 Estudos na França.
  • 00:33:28 A esfera política no cotidiano.
  • 00:34:47 Cursos no Collège de France.
  • 00:45:19 Trabalho sobre cultos afro-brasileiros com Roger Bastide.
  • 00:51:37 Regresso ao Brasil, as razões do retorno ao país de origem.
  • 00:54:47 Ida para a Paraíba e os problemas lá vividos.
  • 00:56:31 Ida para Belo Horizonte, Minas Gerais.
  • 00:59:52 Experiência como professor da Universidade Federal de Minas Gerais .
  • 01:00:53 Atividade política.
  • 01:11:45 Antropologia e Sociologia: interseções.
  • 01:12:12 As diferenças que constituem os seres humanos.
  • 01:13:00 Formação dupla em Sociologia e Antropologia.
  • 01:16:30 Aproximação com Pierre Bourdieu.
  • 01:29:50 Referenciais teóricos: Karl Marx, Émile Durkheim e Max Weber.
  • 01:32:11 Os contatos com pessoas importantes na PUC/SP.
  • 01:33:51 Pós-doutorado em Nova York.
  • 01:41:08 O livro O próximo e o distante: Japão e modernidade – mundo.
  • 01:45:33 A experiência vivida durante a estadia no Japão.
  • 01:49:34 A repercussão da obra.
  • 01:52:37 Os pontos positivos e os negativos das Ciências Sociais na atualidade.
  • 01:59:48 O pouco contato com os países de língua portuguesa.
  • 02:04:24 Epílogo, a vocação. Como a vocação é mal entendida como uma coisa inata.
Topo da PáginaTRANSCRIÇÃO NA ÍNTEGRA

 TranscricaoRenatoOrtiz .pdf

 

 

Aviso importante:
Transcrições de entrevistas estão sempre sujeitas a erros. Elas são aqui disponibilizadas apenas com o intuito de facilitar a pesquisa, não devendo substituir a consulta ao documento audiovisual. Caso você perceba algum erro, por favor avise-nos através do Fale Conosco ou da ferramenta Colabore, disponível no sistema de acervo do CPDOC (é preciso estar registrado para utilizar esta ferramenta).

 

NOSSAS REDES  
Instagram Twitter Facebook Youtube Flickr Moodle        

 

 

<p>Arbel Griner entrevista Renato Ortiz (13/07/2009). Foto: Jonas Dias.</p>

<p>Helena Bomeny entrevista Renato Ortiz (13/07/2009). Foto: Jonas Dias.</p>

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2017. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede