A- A+

Trajetória e pensamento das elites do agronegócio de São Paulo
<<  SIMON JOHANNES
Simon Johannes

Simon Johannes Maria Veldt nasceu na Holanda e ainda criança emigrou para o Brasil (1968) junto de seus pais, Petrus Hermanus Veldt (“Pedro Veldt”) e Cornélia Veldt e irmãos em busca de melhores oportunidades de vida. Seu pai em 1967 por intermédio de outro colega agricultor visitara a Cooperativa de Imigração e Colonização Holambra em Paranapanema/SP. Com a fixação de residência toda a família se envolve no cultivo de flores (gladíolos) a partir de bulbos e sementes trazidos da Holanda. Simon cursou o ensino básico primeiramente na escola rural e posteriormente seus pais o transferiram, junto com o irmão, para um internato católico em Espírito Santo do Pinhal (SP). Cursou o último ano do atual ensino médio no Colégio Objetivo em Botucatu/SP. Graduou-se em Engenharia Agronômica na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq) da Universidade de São Paulo (1984) e em Engenharia Florestal na mesma instituição (1985). Durante a graduação realizou estágios na Eucatex localizada em Salto (SP) e na antiga Freudenberg (atual Duratex) em Bauru (SP). Após se formar passa a trabalhar nas atividades agrícolas do pai e da Cooperativa. Juntamente com o pai e irmãos implementaram uma série de tecnologias para irrigação das culturas. O primeiro cargo que assumiu junto a cooperativa foi junto a Comissão de Esportes. Passou por outras comissões da Cooperativa até ser eleito em 1993 como presidente da instituição. Desde então foi reeleito e se mantém no cargo. Ao longo destes anos realizou uma série de reestruturações no modo de gestão da cooperativa, bem como de parcerias e apoios que possibilitaram que a expansão e o crescimento da Cooperativa Agroindustrial Holambra II. Simon Veldt é casado e possui um casal de filhos.

 

 

© Todos os direitos reservados à FGV.

Topo da Página SUMÁRIO - ENTREVISTA 06.07.2012

  SumarioSimonJohannes.pdf

Clique para assistir
1º Bloco
A origem holandesa da família; a decisão do pai de imigrar para o Brasil, para a região de Holambra, em São Paulo.
 
Clique para assistir
2º Bloco
O apoio da Cooperativa de Imigração e Colonização Holambra aos colonos recém-chegados; o aprendizado da língua portuguesa; a formação acadêmica.
 
Clique para assistir
3º Bloco
O trabalho junto com os irmãos na empresa agrícola do pai; a exportação de bulbos de flores; o estabelecimento das regiões de Holambra I e II.
 
Clique para assistir
4º Bloco
Estágios durante a faculdade de agronomia; a reintegração com a comunidade da Cooperativa Agro-Industrial Holambra; a articulação entre as diferentes colônias holandesas no Brasil; a esposa e os filhos.
 
Clique para assistir
5º Bloco
O início complicado na empresa do pai, devido ao mau momento da agricultura brasileira; o arrendamento gradativo da empresa do pai; a produção para o mercado interno; a aplicação de novas técnicas agrícolas no cultivo.
 
Clique para assistir
6º Bloco
A participação na Comissão de Saúde da cooperativa; a assistência técnica aos agricultores; a assistência social e educacional aos cooperados.
 
Clique para assistir
7º Bloco
A atuação do pai na cooperativa; o momento de crise da agricultura; os impactos da crise nos cooperados.
 
Clique para assistir
8º Bloco
A repercussão da crise da década de 1980 na empresa; a introdução de equipamentos de irrigação na lavoura; o investimento no campo de pesquisas agrícolas dentro da cooperativa.
 
Clique para assistir
9º Bloco
A divulgação de técnicas de gestão mais eficientes aos cooperados; as mudanças internas na cooperativa; o novo modelo gerencial da cooperativa; as reuniões informativas entre a diretoria e os cooperados.
 
Clique para assistir
10º Bloco
A candidatura ao posto devido à participação na Comissão dos Jovens; a decisão de assumir o cargo; destaques de sua gerência como presidente.
 
Clique para assistir
11º Bloco
A integração econômica com outras cooperativas holandesas, no modelo de pool de compras; a atuação na área de tradings; a articulação com outras organizações de cooperativas; a relação com órgãos agrícolas de porte nacional.
 
Clique para assistir
12º Bloco
A opção da cooperativa pela imparcialidade política; a decisão individual de alguns cooperados de seguirem carreira política; pequenos conflitos na região de Holambra no seu início; a terceirização de certos serviços.
 
Clique para assistir
13º Bloco
Principais produtos agrícolas da cooperativa; fatores que colaboraram no aumento da produtividade da cooperativa; a divulgação de informações para os cooperados.
 
Clique para assistir
14º Bloco
A agricultura orgânica; a atividade de reflorestamento; as áreas de preservação ambiental.
 
Clique para assistir
15º Bloco
Os padrões de qualidade internacional; a produção de frutas; a área industrial dentro da região de Holambra; o futuro da agricultura brasileira.
 

 

Topo da Página TRANSCRIÇÃO NA ÍNTEGRA

TranscricaoSimonJohannes.pdf

NOSSAS REDES  
Instagram Twitter Facebook Youtube Flickr Moodle        

 

 

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2017. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede