A- A+

E ele voltou... o Brasil no segundo governo Vargas
<<  Sousa Lima

Álvaro Pereira de Sousa Lima nasceu no dia 23 de maio de 1890, em Juiz de Fora (MG), filho de Vítor Manuel de Sousa Lima e de Dalila Pereira de Sousa Lima.

Após formar-se em engenharia pela Escola Politécnica de São Paulo em 1914, trabalhou como engenheiro residente da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, na qual chegou ao cargo de diretor. Em 1929, foi sócio-fundador do Instituto de Engenharia de São Paulo, cuja presidência chegou a exercer interinamente de 1930 a 1931. Ao eclodir a Revolução Constitucionalista de 1932, aderiu às forças legalistas que combateram os revolucionários paulistas.

Em 1944 integrou-se à Coordenação da Mobilização Econômica, órgão criado em setembro de 1942 com o objetivo de assegurar a defesa da economia brasileira diante dos problemas causados pela Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Em 1947, assumiu o cargo de secretário de Viação e Obras Públicas de São Paulo, no governo de Ademar de Barros (1947-1951), sendo nomeado, em 1948, vice-presidente da Comissão do Plano Geral de Viação Nacional, vinculado ao Ministério de Viação e Obras Públicas.

Em janeiro de 1951, foi empossado no Ministério de Viação e Obras Públicas porGetúlio Vargas, eleito presidente em outubro de 1950. Sua administração enfrentou de imediato uma crise provocada pela seca no Nordeste, tendo sido elaborados planos especiais de obras visando atender à população flagelada. Implementou medidas para a ampliação e o reaparelhamento dos portos nacionais e, em junho de 1952, criou a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento dos Transportes.

Em início de 1953 o governo de Getúlio Vargas enfrentou uma crise provocada pela alta do custo de vida e pela sistemática oposição parlamentar, que dificultava a aprovação dos projetos de seu interesse. Visando diminuir as pressões no plano político e na imprensa, o presidente promoveu, em junho, uma ampla reforma ministerial, ocasião em que Sousa Lima deixou a pasta da Viação.

Após o suicídio de Vargas (24/08/1954) e a posse do vice-presidente João Café Filho, Sousa Lima foi nomeado, em setembro, presidente do Conselho Rodoviário Nacional, passando a dirigir também, a partir de março de 1955, o Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. Exonerou-se de ambas as funções em novembro de 1956.

Souza Lima tornou-se membro do conselho de administração da Central Elétrica de Furnas, em 1957, após ter representado o governo paulista na direção do Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo no ato de constituição da estatal. Integrou o conselho até o seu falecimento.

Faleceu na cidade de São Paulo em 1968.

Era casado com Celeida Pereira de Sousa Lima, com quem teve cinco filhos.

[Fonte: Dicionário Histórico Biográfico Brasileiro pós 1930. 2ª ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2001]

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2020. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede