A- A+

A Era Vargas: dos anos 20 a 1945
<<  Sebastião Leme

Sebastião Leme de Oliveira Cintra nasceu no município de Espírito Santo do Pinhal, atual Pinhal (SP),em 1882.

Clérigo católico, ingressou no Seminário Menor Diocesano de São Paulo, em 1894. Tendo se destacado em seus estudos, foi enviado para Roma em 1896, onde estudou filosofia na Universidade Gregoriana. De volta ao Brasil em 1904, passou a exercer o sacerdócio em São Paulo. Em 1910, foi convidado pelo cardeal Joaquim Arcoverde para assumir o cargo de bispo-auxiliar do Rio de Janeiro. Em 1916, assumiu a arquidiocese de Olinda e Recife, em Pernambuco. Nessa época, desenvolveu um ativo trabalho de evangelização e passou a exigir do governo da República um tratamento especial para o catolicismo, que segundo ele não tinha reconhecida a sua posição de religião da maioria dos brasileiros. Em 1921, voltou ao Rio de Janeiro, agora como arcebispo coadjutor.

Em 1922, apoiou Jackson de Figueiredo na criação do Centro Dom Vital, órgão voltado para o estudo e difusão do catolicismo. Sempre em busca de uma participação maior dos católicos na vida do país, fundou, ainda em 1922, a Confederação Católica, com o objetivo de melhor coordenar a ação dos leigos e das associações católicas. Procurado por familiares de militares envolvidos no levante tenentitsa daquele ano, sugeriu ao governo que anistiasse os revoltosos, mas não teve o seu pedido atendido.

Em 1925, junto com Jackson de Figueiredo, buscou introduzir duas modificações na Constituição : a instituição da obrigatoriedade do ensino religioso nas escolas públicas e o reconhecimento oficial do catolicismo como religião da maioria dos brasileiros. Ambas as propostas foram, contudo, rejeitadas.

Em julho de 1930, foi elevado a cardeal pelo papa Pio XI e, após a morte do cardeal Arcoverde, assumiu a arquidiocese do Rio de Janeiro.

Em 3 de outubro desse ano, foi deflagrado um movimento armado liderado por Getúlio Vargas com o objetivo de afastar Washington Luís da presidência da República. Com a evolução dos fatos favorável aos revolucionários, alguns membros da alta oficialidade militar lotada na capital federal tomaram a iniciativa de afastar o presidente antes que as forças revolucionárias o fizessem. Nesse momento, diante da recusa de Washington Luís em afastar-se do cargo, dom Sebastião Leme cumpriu importante papel de intermediário entre os chefes militares e o presidente, procurando, inclusive, garantir a integridade física desse último, acompanhando-o até sua prisão no Forte de Copacabana.

Em seguida, intensificou seu trabalho de organização do movimento leigo para intervir no processo de montagem da nova ordem institucional, combinando pressão e colaboração com o novo governo, com o fim de obter concessões à Igreja. Como parte do esforço de recuperação e consolidação de espaços para a Igreja Católica na sociedade, foi inaugurada, em outubro de 1931, a estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

Em 1933, com o início do processo de reconstitucionalização do país, organizou e dirigiu a Liga Eleitoral Católica ( LEC ), associação civil de âmbito nacional, cujo objetivo era apoiar candidatos de diversos partidos, que concordassem com seu programa, nas eleições para a Assembléia Nacional Constituinte, marcadas para aquele ano. Dessa maneira, a LEC evitou constituir-se ela própria em um partido, bem como vincular-se prioritariamente a qualquer um deles, como pretendeu os líderes da Ação Integralista Brasileira (AIB).

Dom Leme moveu intensa campanha contra o trabalho do pedagogo Anísio Teixeira à frente da Secretaria de Educação do Distrito Federal, durante o governo de Pedro Ernesto Batista. Alinhado ao Movimento da Escola Nova, Anísio defendia um ensino público gratuito e laico, o que se chocava frontalmente com o projeto educacional da Igreja.

Após a eclosão, em 1935, de levante armado deflagrado por membros da Aliança Nacional Libertadora (ANL) - frente anti-fascista e anti-imperialista, integrada por comunistas, socialistas e "tenentes" de esquerda -, as pressões sobre Anísio Teixeira, acusado de envolvimento no episódio, intensificaram-se e o secretário de Educação de Pedro Ernesto acabou sendo afastado. Ainda com relação à luta política no Distrito Federal, dom Sebastião Leme estimulou a atuação do cônego Olímpio de Melo, que substituiu Pedro Ernesto na prefeitura e instituiu o ensino religioso nas escolas públicas da capital federal.

Com a instalação da ditadura do Estado Novo, em novembro de 1937, dom Sebastião Leme procurou evitar manifestações do clero que pusessem em risco as relações entre Estado e Igreja. Em 1942, solidarizou-se com Vargas quando do rompimento diplomático do Brasil com as potências do Eixo. Defensor da criação de uma universidade católica, teve seu projeto concretizado no início da década de 40, quando foi criada no Rio de Janeiro a Pontifícia Universidade Católica (PUC).

Morreu em 1942, no Rio de Janeiro.

[Fonte: Dicionário Histórico Biográfico Brasileiro pós 1930. 2ª ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2001]

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2020. Todos os direitos reservados • As manifestações expressas por integrantes dos quadros da Fundação Getulio Vargas, nas quais constem a sua identificação como tais, em artigos e entrevistas publicados nos meios de comunicação em geral, representam exclusivamente as opiniões dos seus autores e não, necessariamente, a posição institucional da FGV. Portaria FGV Nº19
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.