MESTRADO PROFISSIONAL
Perfil do Egresso

O Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais já titulou mais de cento e sessenta mestres em seus doze anos de atuação. Muitos profissionais que atuam em instituições culturais, tais como Biblioteca Nacional, Fundação Casa de Rui Barbosa, Museu Histórico Nacional, Academia Brasileira de Letras, Jardim Botânico, e os institutos de patrimônio histórico, em nível nacional e estadual, integraram ou integram o corpo discente. Profissionais de instituições públicas que atuam na área de financiamento à cultura, como Petrobras e BNDES, também se titularam no PPHPBC, bem como profissionais do Terceiro Setor e servidores públicos de várias secretarias de governo, em nível estadual e municipal. Arquivistas, bibliotecários e museólogos que atuam em instituições de ensino e pesquisa ou em órgãos públicos também recorrem ao Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais em busca de interlocução para o desenvolvimento de projetos em seus ambientes de trabalho. Merecem registro especial os profissionais oriundos da área de Comunicação que procuram o curso para qualificarem sua atuação à frente de projetos de natureza cultural ou social, seja em secretarias e outros órgãos de governo, seja em empresas privadas.

A inserção dos alunos do Mestrado Profissional em um Programa de Pós-Graduação reconhecido na área de História, com forte tradição interdisciplinar e conexões internacionais, agrega valor à sua formação. Os alunos têm a oportunidade de entrar em contato com temas, debates e formas de articulação que, talvez, não visualizassem antes de ingressarem no mestrado. Nesse sentido, merece registro o fato de egressos do Mestrado Profissional terem sido aprovados para o doutorado em instituições que gozam de prestígio acadêmico, como o Museu Nacional, o Programa de Pós-Graduação em História da UFMG e o Programa de Pós-Graduação em Educação da PUC-Rio.

Os resultados de uma pesquisa realizada pelo FGV Opinião, intitulada “Percepções dos egressos do Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais do CPDOC (2015)”, podem ser acessados aqui.

 

  Twitter Facebook Youtube Flickr Eclass      Mais   

NOTÍCIAS DA PÓS

Palestra do professor Shawn Stein, do Dickinson College, dia 25 de maio de 2017, às 10h. Praia de Botafogo, 190 - Fundação Getúlio Vargas, auditório 1014.

Confira a programação completa. Coordenação: Marco Aurélio Vannucchi (CPDOC-FGV)

Próxima palestra: Verena Alberti (CPDOC-FGV e UERJ), dia 17 de abril de 2017, às 9:20h, sala 411. 

Clique aqui para disciplinas do Mestrado Profissional.

Clique aqui para disciplinas do Mestrado Acadêmico e Doutorado.

A Escola de Ciências Sociais/CPDOC convida para a oficina “Usos de fontes históricas em sala de aula”, que acontecerá nos dias 03, 10 e 17 de abril de 2017.  Confira a lista de selecionados.

Chamada para o edital de bolsas de Iniciação Científica Júnior no âmbito do Laboratório de Sociologia e História do CPDOC. Resultado final

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2015. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • MELHOR SE VISUALIZADO EM 1024 X 768 • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

                                                                                                                                                                 

Educação Executiva Presencial, Customizada e a Distância

                                                                                                                                                70 Anos FGV            FGV Notícias         FGV News  

                                                                                                             

 

 

randomness