MESTRADO PROFISSIONAL
Histórico e Características

O Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais foi criado em 2003 por uma equipe madura de profissionais reunida no Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (hoje Escola de Ciências Sociais – FGV/CPDOC). Após trinta anos de atuação nas áreas da pesquisa histórica e dos acervos, o CPDOC criou o Mestrado Profissional, pioneiro em seu perfil, dando início às atividades do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC).

O Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais se insere, portanto, em uma instituição com larga experiência na gestão e produção de bens públicos, detentora de um dos mais importantes acervos documentais da história do Brasil Republicano. São cerca de 200 arquivos pessoais de homens públicos e mais de 7.000 horas de entrevistas de história oral. Pioneiro na constituição de acervos, bem como na reflexão acadêmica sobre eles, o CPDOC funciona como instituição de referência para profissionais que atuam em instituições congêneres, ou que desejam iniciar projetos relacionados ao amplo campo da memória e da documentação.

Vale a pena registrar, ainda, o fato de o CPDOC abrigar o FGV Opinião. Para os alunos do nosso Mestrado Profissional, a expertise do núcleo no monitoramento e avaliação de políticas públicas constitui um atributo importante, na medida em que podem tanto usufruir dos resultados das pesquisas já desenvolvidas como contar com apoio para o desenho de suas próprias estratégias de investigação.

Com 165 dissertações defendidas até dezembro de 2014, e nota 5 nos dois últimos processos avaliativos da CAPES, o Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais do CPDOC conjuga a expertise acadêmica e profissional de seus professores à diversidade e potencialidade de seu corpo discente. Merece registro a publicação de três livros recentes que tiveram origem em dissertações defendidas no Mestrado Profissional.

  • “As cidades, a cidade: política e arquitetura no Rio de Janeiro”, de autoria de Paula Camargo, foi lançado em 2013, pela editora Folha Seca;
  • “O Relicário de Celeida Tostes”, organizado por Raquel Martins Silva em conjunto com o crítico de arte Marcus de Lontra Costa, é o desdobramento da dissertação dedicada ao percurso da artista plástica. A publicação, de 2014, foi contemplada pelo Prêmio Procultura de Estímulo às Artes Visuais da Funarte;
  • “Ações de Patrocínio no Setor Público: uma análise sobre terminologias, conceitos e entendimentos da gestão cultural no Brasil”, de Melissa Cabral, também foi publicado em 2014.

O Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais não oferece bolsas de estudo. O pagamento pode ser efetuado à vista ou em parcelas mensais.

  • Valor à vista: 19.440,00
  • Valor das mensalidades: 24 parcelas x R$900,00

 

  Twitter Facebook Youtube Flickr Eclass      Mais   

NOTÍCIAS DA PÓS

Palestra com Alzira Alves Abreu (CPDOC/FGV), Historiadora e Socióloga. Nesta palestra se analisam as transformações porque tem passado a imprensa escrita a partir da introdução da Internet. Como sabemos, todas as etapas de produção do jornal foram afetadas pela internet. Dia 15 de março de 2018, às 17h30. Fundação Casa de Rui Barbosa, Rua São Clemente, 134 Botafogo RJ, Sala de Cursos

Com organização do FGV Opinião e Escola de Ciências Sociais da Fundação Getúlio Vargas (CPDOC/FGV), este Workshop é direcionado para alunos e alunas de cursos de graduação da FGV. Local : Sede da FGV - Praia de Botafogo (SALA - 1027). Inscrições até 12 de março de 2018.

Mesa-redonda de lançamento do livro “Futebol, linguagem, artes, cultura e lazer”. Organizadores e autores do livro abordam questões contemporâneas do mundo do futebol, em especial suas relações com o mundo artístico-cultural. Dia 23 de fevereiro de 2018, às 14h, auditório 308.

Envie seu trabalho para o "II Seminário Internacional Histórias do Pós-abolição no Mundo Atlântico" até o dia 7 de janeiro de 2018. As propostas devem abordar temas como a “memória e História Pública da escravidão e da liberdade”; “racismo e antirracismo em perspectiva histórica”; “intelectualidades e ativismos negros”; “trajetórias e práticas de sociabilidade: raça, classe, gênero e sexualidades”; “balanço historiográfico do pós-abolição”; “políticas públicas de reparação para a escravidão atlântica”; e “reeducação das relações étnico-raciais”. 

O Laboratório de Humanidades Digitais promove palestra com Ivo Veiga (Universidade Nova de Lisboa), no dia 18 de dezembro de 2017, às 14:00h. Rua Jornalista Orlando Dantas, 60 - Casa Acervo CPDOC. Auditório 1013, FGV, Praia de Botafogo, 190. Inscrições encerradas

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2017. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede

randomness