MESTRADO PROFISSIONAL
Histórico e Características

O Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais foi criado em 2003 por uma equipe madura de profissionais reunida no Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (hoje Escola de Ciências Sociais – FGV/CPDOC). Após trinta anos de atuação nas áreas da pesquisa histórica e dos acervos, o CPDOC criou o Mestrado Profissional, pioneiro em seu perfil, dando início às atividades do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC).

O Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais se insere, portanto, em uma instituição com larga experiência na gestão e produção de bens públicos, detentora de um dos mais importantes acervos documentais da história do Brasil Republicano. São cerca de 200 arquivos pessoais de homens públicos e mais de 7.000 horas de entrevistas de história oral. Pioneiro na constituição de acervos, bem como na reflexão acadêmica sobre eles, o CPDOC funciona como instituição de referência para profissionais que atuam em instituições congêneres, ou que desejam iniciar projetos relacionados ao amplo campo da memória e da documentação.

Vale a pena registrar, ainda, o fato de o CPDOC abrigar o FGV Opinião. Para os alunos do nosso Mestrado Profissional, a expertise do núcleo no monitoramento e avaliação de políticas públicas constitui um atributo importante, na medida em que podem tanto usufruir dos resultados das pesquisas já desenvolvidas como contar com apoio para o desenho de suas próprias estratégias de investigação.

Com 165 dissertações defendidas até dezembro de 2014, e nota 5 nos dois últimos processos avaliativos da CAPES, o Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais do CPDOC conjuga a expertise acadêmica e profissional de seus professores à diversidade e potencialidade de seu corpo discente. Merece registro a publicação de três livros recentes que tiveram origem em dissertações defendidas no Mestrado Profissional.

  • “As cidades, a cidade: política e arquitetura no Rio de Janeiro”, de autoria de Paula Camargo, foi lançado em 2013, pela editora Folha Seca;
  • “O Relicário de Celeida Tostes”, organizado por Raquel Martins Silva em conjunto com o crítico de arte Marcus de Lontra Costa, é o desdobramento da dissertação dedicada ao percurso da artista plástica. A publicação, de 2014, foi contemplada pelo Prêmio Procultura de Estímulo às Artes Visuais da Funarte;
  • “Ações de Patrocínio no Setor Público: uma análise sobre terminologias, conceitos e entendimentos da gestão cultural no Brasil”, de Melissa Cabral, também foi publicado em 2014.

O Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais não oferece bolsas de estudo. O pagamento pode ser efetuado à vista ou em parcelas mensais.

  • Valor à vista: 19.440,00
  • Valor das mensalidades: 24 parcelas x R$900,00

 

  Twitter Facebook Youtube Flickr Eclass      Mais   

NOTÍCIAS DA PÓS

Leia a resenha "Para estudar o jornalismo", de Eugênio Bucci, publicada na revista FAPESP, que discorre sobre o último livro de Alzira Alves de Abreu, lançada recentemente pela editora da FGV.

Mesa-redonda de lançamento do livro “Futebol, linguagem, artes, cultura e lazer”. Organizadores e autores do livro abordam questões contemporâneas do mundo do futebol, em especial suas relações com o mundo artístico-cultural. Dia 23 de fevereiro de 2018, às 14h, auditório 308.

Envie seu trabalho para o "II Seminário Internacional Histórias do Pós-abolição no Mundo Atlântico" até o dia 7 de janeiro de 2018. As propostas devem abordar temas como a “memória e História Pública da escravidão e da liberdade”; “racismo e antirracismo em perspectiva histórica”; “intelectualidades e ativismos negros”; “trajetórias e práticas de sociabilidade: raça, classe, gênero e sexualidades”; “balanço historiográfico do pós-abolição”; “políticas públicas de reparação para a escravidão atlântica”; e “reeducação das relações étnico-raciais”. 

O Laboratório de Humanidades Digitais promove palestra com Ivo Veiga (Universidade Nova de Lisboa), no dia 18 de dezembro de 2017, às 14:00h. Rua Jornalista Orlando Dantas, 60 - Casa Acervo CPDOC. Auditório 1013, FGV, Praia de Botafogo, 190. Inscrições encerradas

O Laboratórios de Estudos do Esporte (LESP) convida para a palestra com a professora Isabella Trindade Menezes (IFRJ), doutoranda do CPDOC-FGV, seguida de debate com o torcedor Luiz Gustavo Noy, ex-presidente da Fúria Jovem do Botafogo. Dia 13 de dezembro de 2017, às 14:00h, auditório 1027 da FGV, Botafogo, RJ.

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2017. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede