A- A+

Acontece no CPDOC

      << VOLTAR

  

PROGRAMA DE HISTÓRIA ORAL DO CPDOC NO GLOBO UNIVERSIDADE

Programa exibido no dia 2 de outubro de 2010

 O Globo Universidade, deste sábado, 2 de outubro, aborda a história oral, um método de pesquisa cujo ponto de partida é a gravação em áudio ou vídeo das experiências e memórias de pessoas comuns ou de personalidades, cujos relatos são testemunhos importantes para a compreensão de acontecimentos passados. A repórter Lizandra Trindade acompanha o trabalho do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas (CPDOC/FGV), do Rio de Janeiro.

Criado em 1975, o Programa de História Oral do CPDOC/FGV possui mais de cinco mil horas de entrevistas gravadas e é fonte de informações para historiadores e pesquisadores do Brasil e do exterior. O acervo, todo digitalizado, segue padrões internacionais de qualidade de gravação e de preservação. Além do conjunto de depoimentos, o projeto também desenvolve pesquisas e promove cursos de graduação e pós-graduação.

A professora Verena Alberti, da disciplina Metodologia de História Oral (FGV), estuda a trajetória do Movimento Negro no Brasil. Seu recorte começa na década de 1970 e chega aos tempos atuais. Através do relato dos principais articulistas, ela colheu informações importantes para entender os aspectos políticos, sociais e a própria estrutura do racismo em nosso país. “A história oral”, explica, “permite uma relação muito próxima com o objeto estudado, visto que as pequenas narrativas pessoais ajudam a compreender melhor o passado.”

Este método de pesquisa, no entanto, é complexo e exige rigor científico e dedicação. Os pesquisadores estudam o assunto, selecionam os entrevistados e avaliam suas vidas e os fatos a elas relacionados. “Fazer história oral não é pegar um gravador e sair pedindo às pessoas que contem casos. O foco não é construir um espelho da realidade. Na verdade, as narrativas necessitam de interpretação. As memórias falham, por isso, não se deve ser inocente em relação à fonte ou à metodologia”, avisa a professora Verena.

No quadro Fora de Série, o programa entrevista Luana Oliveira, mestranda em História da Universidade Federal Fluminense (UFF). Ela pesquisa os grupos de jongos, calangos e folias do Rio de Janeiro. No Toque de Mestre, a professora Marina Cavalcanti, da disciplina Bens Culturais (FGV), explica as características de um bom historiador. No Mérito Acadêmico, vamos conhecer a professora Regina Abreu, do Programa de Pós-Graduação e Memória Social da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). Ela estuda os museus comunitários. No Eu Amo Meu Trabalho, a presidente do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, Rosa Maria Araújo, explica porque escolheu a carreira de historiadora.

O Globo Universidade leva ao ar reportagens sobre ensino, pesquisa e projetos científicos realizados no meio acadêmico brasileiro. O programa é exibido aos sábados, às 7h, na Rede Globo; às 13h30, no Canal Futura; e às 15h30, na Globo News. No Futura, é possível assisti-lo mais duas vezes: nas quartas-feiras às 15h10 e nas quintas-feiras, às 3h. As edições também estão disponíveis na íntegra no site

http://globouniversidade.globo.com/

 

 

  Twitter Facebook Youtube Flickr Eclass      Mais   

CALENDÁRIO DE EVENTOS

D S T Q Q S S
 
 
 
 
 
1
 
2
 
3
 
4
 
5
 
6
 
7
 
8
 
9
 
10
 
11
 
12
 
13
 
14
 
15
 
16
 
17
 
18
 
19
 
20
 
21
 
22
 
23
 
24
 
25
 
26
 
27
 
28
 
29
 
30
 
31
 
 
 
 
 
 
 

NOTÍCIAS E EVENTOS

O Laboratório de Humanidades Digitais convida para palestra com Ivo Veiga (Universidade Nova de Lisboa), no dia 18 de dezembro de 2017, às 14:00h. Rua Jornalista Orlando Dantas, 60 - Casa Acervo CPDOC. Botafogo, Rio de Janeiro.

Envie seu trabalho para o "II Seminário Internacional Histórias do Pós-abolição no Mundo Atlântico" até o dia 7 de janeiro de 2018. As propostas devem abordar temas como a “memória e História Pública da escravidão e da liberdade”; “racismo e antirracismo em perspectiva histórica”; “intelectualidades e ativismos negros”; “trajetórias e práticas de sociabilidade: raça, classe, gênero e sexualidades”; “balanço historiográfico do pós-abolição”; “políticas públicas de reparação para a escravidão atlântica”; e “reeducação das relações étnico-raciais”. 

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2017. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap
randomness