A- A+

Futebol, Memória e Patrimônio
<<  JOSÉ ELY – ZITO
Zito

José Ely Miranda nasceu no dia oito de agosto de 1932, na cidade de Roseira, interior de São Paulo. Revelado pelo Esporte Clube Taubaté, iniciou carreira nas categorias de base e jogou de 1948 a 1951. No ano seguinte, foi negociado com o Santos Futebol Clube. No alvinegro praiano, fez 733 jogos e marcou 57 gols. Na posição de volante, sempre se destacou por sua liderança dentro de campo. Apelidado de “Gerente”, tinha o aval do técnico Lula para comandar os jogadores no gramado durante as partidas. Seus gritos chamavam a atenção, com incentivo aos companheiros para continuar a marcar gols, mesmo com as partidas já decididas. Foi peça importante no legendário Santos de Pelé, integrado por jogadores como Pepe, Coutinho, Mengálvio e outros. Conquistou nove Campeonatos Paulistas, quatro Taças Brasil, duas Taças Libertadores da América, dois Mundiais Interclubes e quatro Torneios Rio-São Paulo. Teve grande destaque na Seleção Brasileira, desde sua estreia em 1955, em um empate por 3 a 3 contra o Paraguai. Participou das conquistas das Copas do Mundo de 1958 e 1962. Ao todo, foram cinquenta partidas e três gols marcados. Na Copa da Suécia, foi titular nas quatro últimas partidas e no mundial do Chile foi titular em todos os jogos. Nesta última, fez um dos gols da final, contra a Tchecoslováquia. Atuou como dirigente do Santos e foi vice-presidente do clube. Conquistou os títulos de 1978 e 1984 do Campeonato Paulista. Atualmente, está aposentado e vive na cidade portuária paulista que o projetou.

 

 

© Todos os direitos reservados à FGV.

Topo da Página SUMÁRIO - ENTREVISTA 29.06.2012

  SumarioJoseElyZito.pdf

Clique para assistir
1º Bloco
O início jogando futebol nas ruas de Roseira, sua cidade natal; os primeiros passos no time amador da cidade de Pindamonhangaba; a entrada para o Esporte Clube Taubaté; o trabalho no armazém do pai; o apoio da mãe no início da carreira de jogador; a posição de volante; o ídolos; o único jogo que assistiu, aos 16 anos de idade; as Copas do Mundo de 1950 e 1954 assistidas pela rádio.
 
Clique para assistir
2º Bloco
A passagem do Taubaté para o Santos Futebol Clube e 1952; a entrada do treinador Luiz Alonso Perez (Lula) ao clube; o primeiro título do Santos em 1955; a chegada de Edson Arantes do Nascimento (Pelé) ao clube; o crescimento do Santos advindo da aposta do técnico Lula em jogadores jovens; a profissionalização da preparação física dos jogadores.
 
Clique para assistir
3º Bloco
A convocação para a Seleção brasileira após o bom desempenho na Seleção Paulista; as mudanças estruturais ocorridas no futebol brasileiro no período do presidente João Havelange; a profissionalização do futebol.
 
Clique para assistir
4º Bloco
A Copa do Mundo de 1958, na Suécia; a entrada como titular no lugar de Dino Sani; a experiência de jogar ao lado de Valdir Pereira (Didi); o ambiente da Copa, na Suécia; a cobertura da imprensa no campeonato.
 
Clique para assistir
5º Bloco
O jogo mais difícil da Copa; a semifinal contra a França; a final contra a Suécia; a conquista do título; a comemoração; a foto com o rei da Suécia; a chegada dos campeões ao Brasil; a recepção do presidente Juscelino Kubitscheck; a sensação de ser campeão mundial.
 
Clique para assistir
6º Bloco
A popularidade do Santos após a Copa do Mundo de 1958; a sequência de títulos do Santos entre 1956 e 1962; a experiência de jogar com Jair da Rosa Pinto; os craques do time; as rivalidades vindas da criação dos campeonatos Sul Americanos; o relacionamento do time do Santos com as torcidas argentinas e uruguaias.
 
Clique para assistir
7º Bloco
A reorganização do time após uma contusão do Pelé no primeiro jogo da Copa do Mundo de 1962; o jogador Amarildo Tavares Silveira; o gol feito na final contra o Chile; os técnicos Vicente Feola e Aymoré Moreira.
 
Clique para assistir
8º Bloco
O episódio do pênalti do Nilton Santos no jogo contra a Espanha; o bom desempenho da Seleção Brasileira mesmo após a saída do Pelé; jogo contra o Chile; a final contra a Tchecoslováquia; a conquista do bicampeonato; a recepção em Brasília pelo presidente João Goulart.
 
Clique para assistir
9º Bloco
Motivos para a derrota da Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra; a substituição do técnico Vicente Feola por Paulo Amaral, pouco antes do início do campeonato; o time de Portugal; os motivos para ter feito sua carreira toda no brasil.
 
Clique para assistir
10º Bloco
A contusão e a decisão de encerrar a carreira; a vida profissional após o carreira de jogador; a admiração pelo time do Santos ainda hoje; os grandes craques que surgiram no Santos ao longo dos anos; a rivalidade com o Sport Club Corinthians Paulista e Sociedade Esportiva Palmeiras; o futebol argentino; a “Copa do Grrincha” de 1962; os jogadores “fora de série”.
 
Clique para assistir
11º Bloco
A bandinha do Salú; expectativas para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil; a união entre “futebol arte” e bom desempenho técnico, do futebol brasileiro; a liderança de Didi, na Copa de 1958; os jogadores Hilderaldo Luiz Bellini e Mauro Ramos de Oliveira; a fama dos seus gritos de incentivo nos jogos.
 

 

Topo da Página TRANSCRIÇÃO NA ÍNTEGRA

TranscricaoJoseElyZito.pdf

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2020. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede