A- A+

Laboratórios de pesquisa do CPDOC

 
Apresentação

Nos dias 14 e 15 de setembro deste ano, ocorrerá em São Paulo a sétima edição do Ateliê do Pensamento Social, evento que enfatiza a metodologia de pesquisa na área de Pensamento Social e que estimula o diálogo docente-discente em âmbito nacional e internacional.

O encontro destina-se à formação de mestrandos e doutorandos de diversos programas de pós-graduação no Brasil, cujos interesses de investigação tenham por base ideias, intelectuais, textos e contextos. Em 2017, a temática escolhida é “Intérpretes do Brasil – estratégias de leitura”, uma das questões fundantes e mais recorrentes na área do Pensamento Social brasileiro.

Para debater a metodologia de leitura e o corpo a corpo com obras importantes de certa “tradição” nacional, foram convidados professores-pesquisadores sediados em universidades do estado de São Paulo, onde o evento será realizado pela segunda vez.

Os palestrantes se debruçarão sobre autores referenciais do ensaísmo social e do moderno romance brasileiro, com especial atenção às ficções regionais de Érico Veríssimo, de Jorge Amado e de José Lins do Rego nas décadas de 1930 e 1940; à reconstituição da história econômica do Brasil nas lentes de Caio Prado Junior, formulada no mesmo período dos referidos escritores; e à reinterpretação da obra de Machado de Assis à luz da abordagem sociológica de Roberto Schwarcz, produzido no contexto dos anos 1960 e 1970.

 

 

Histórico e Importância do Evento

O Ateliê é uma iniciativa do Laboratório de Pensamento Social (LAPES), vinculado ao CPDOC, da Fundação Getúlio Vargas. Entre 2012 e 2014, recebeu apoio institucional da presidência da FGV, o que permitiu a vinda de especialistas internacionais na área. Mais recentemente, o evento contou com o apoio financeiro da CAPES e da FAPESP para a sua realização.

Anualmente, os encontros têm reunido docentes brasileiros e estrangeiros. Destinado a mestrandos e doutorandos de programas de pós-graduação de todo o país, ligados por sua vez às áreas de História e Ciências Sociais, promovem-se debates variados sobre aspectos centrais do pensamento social no Brasil.

A estrutura do Ateliê privilegia, em um primeiro momento, o contato de pós-graduandos com pesquisadores de excelência, capazes de tratar de temas canônicos da metodologia de pesquisa na área, a exemplo das formas de leitura de textos, da abordagem das trajetórias de intelectuais, a partir de fontes e arquivos menos usuais, do mapeamento das redes de sociabilidade artístico-literárias, bem como dos desafios teórico-metodológicos colocados à tradição disciplinar mais ampla da sociologia da cultura e da história intelectual.

Em tal estrutura, destaca-se também, em um segundo momento, a discussão coletiva dos trabalhos em andamento de pós-graduandos, o que é realizado sob a orientação dos organizadores e dos professores convidados de cada ano do Ateliê. Trata-se de estimular os alunos a uma reflexão coletiva acerca das premissas empregadas em suas metodologias de pesquisa, conforme seus projetos submetidos e selecionados.

Entende-se assim que a continuidade do evento tem sido extremamente positiva na contribuição para formação de pesquisadores brasileiros e na ampliação da escala reflexiva na área de pensamento social no Brasil.

Encaminham-se a seguir os links das programações das seis edições anteriores do Ateliê. Salienta-se, para tanto, que os resultados das apresentações levaram à publicação dos eventos sob a forma de uma série de quatro livros. As quatro coletâneas seguem determinadas temática e foram organizadas por Bernardo Buarque, Cláudio Pinheiro, Helena Bomeny e João Marcelo Maia:

  • 1. Ateliê do Pensamento Social: ideias em perspectiva global. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2014.
  • 2. Ateliê do Pensamento Social: práticas e textualidades – pensando a pesquisa e a publicação em Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2015.
  • 3. Ateliê do Pensamento Social: métodos e modos de leitura com textos literários. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2015.
  • 4. Ateliê do Pensamento Social: Brazilian studies – a pesquisa sobre o Brasil no exterior. Rio de Janeiro: Editora FGV; CAPES, 2017. (no prelo).

2011:
http://cpdoc.fgv.br/laboratorios/lapes/atelie2011

2012:
http://cpdoc.fgv.br/laboratorios/lapes/atelie2012

2013:
http://cpdoc.fgv.br/laboratorios/lapes/atelie2013

2014:
http://cpdoc.fgv.br/laboratorios/lapes/atelie2014

2015:
http://cpdoc.fgv.br/laboratorios/lapes/atelie2015

2016:
http://cpdoc.fgv.br/laboratorios/lapes/atelie2016

 

Público-Alvo

Mestrandos e Doutorandos dos Programas de Pós-Graduação reconhecidos e credenciados pelo MEC.

 

Comitê

Comissão organizadora

Bernardo Buarque (CPDOC-FGV)

João Marcelo Maia (CPDOC-FGV)

 

Critérios de Seleção dos Trabalhos Inscritos

Período de Inscrição:

10 de Fevereiro a 10 de junho de 2017.

Os mestrandos e doutorandos das áreas de Ciências Humanas – preferencialmente vinculados a programas de pós-graduação em História e Ciências Sociais – terão quatro meses para a inscrição.

Divulgação dos Projetos Selecionados pelo Site do Cpdoc: 10 de Julho de 2017.

 

  Twitter Facebook Youtube Flickr Eclass      Mais   

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2015. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • MELHOR SE VISUALIZADO EM 1024 X 768 • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

                                                                                                                                                                 

Educação Executiva Presencial, Customizada e a Distância

                                                                                                                                                70 Anos FGV            FGV Notícias         FGV News  

                                                                                                             

 

 

randomness