A- A+

FGV Opinião: Núcleo de Pesquisa Social Aplicada

PRINCIPAIS PRODUTOS
Economia da cultura
  • A economia da Cultura apresenta grande importância para o desenvolvimento humano e substancial magnitude econômica.
    • Governos e empresas vem dedicando grande atenção ao setor.
  • Uma investigação que queira responder qual a importância econômica da Cultura como fator de desenvolvimento humano deve entender:
    • A diversidade de fazeres artísticos e culturais inerentes a este campo.
    • Os significados que fazer cultura assumem para os seus agentes.
    • As dimensões não econômicas que lhe dão sustentação.
  • Para mensurar economicamente a importância dos valores simbólicos associados à economia na cultura:
    • Estudo qualitativo dos valores simbólicos que dão sustentação ao setor cultural investigado.
    • Estudo quantitativo para dimensionamento do potencial econômico do setor cultural.
  • As principais estratégias são:
    • Levantamento de dados agregados e indicadores disponíveis.
    • Levantamento bibliográfico e busca de fontes textuais.
    • Mapeamento das manifestações culturais e artísticas locais.
    • Mapeamento dos segmentos e agentes envolvidos no fazer cultural.
    • Definição da importância simbólica e econômica de cada agente e segmento.
    • Levantamento dos modelos de negócios já existentes.
    • Indicação de ações e programas de desenvolvimento local apoiados no setor cultural.
Antropologia do consumo Topo da Página
  • A antropologia visa investigar o consumo não como exclusivamente econômico, mas como um fenômeno incluso em um sistema sociocultural específico, que influencia diretamente no comportamento do consumidor.
    • É dado maior valor aos critérios subjetivos de consumo – como a sensação de pertencimento e identificação a uma determinada grupo social ou corrente de preferência;
    • Pretende-se ir além das atuais formas de segmentação do mercado – divididas comumente entre gênero, classificação socioeconômica e faixa etária
  • Através da triangulação de metodologias qualitativas e quantitativas propõe-se:
    • Investigar não só o que é consumido, mas, as motivações do consumo e as fontes do desejo de consumir, como fontes de informação e estímulos sociais.
    • Diferenciar motivadores do consumo de caráter individual dos coletivos.
    • Estabelecer estilos de consumo, associados a certas características dos consumidores.
Responsabilidade Social Corporativa Topo da Página
  • A responsabilidade social das empresas é a interseção entre:
    • Os objetivos econômicos que são perseguidos pelas empresas e
    • Suas implicações sociais.
  • A empresa socialmente responsável atua nesta fronteira para gerar valor para o acionista e a sociedade dentro do seu expertise.
  • Modelo de atuação em RSC:
    • A ação social da empresa é pró-ativa e as ações sociais implementadas são integradas;
    • A ação social é incorporada na cultura da empresa e envolve todos os colaboradores;
    • Os resultados são pré-estabelecidos e há preocupação com o cumprimento dos objetivos propostos, buscando-se dar transparência à atuação;
  • Análise de RSC
    • Identificação do Modelo de RSC adequado ao mercado da empresa.
    • Avaliar a relação dos projetos desenvolvidos com a expertise da empresa, a inserção dos mesmos em sua missão e seu desenvolvimento estratégico.
    • Levantamento de ações sociais bem-sucedidas desenvolvidas em outras empresas para efeito de benchmark.
    • Avaliação gerencial de processo.
    • Avaliação das percepções dos stakeholders (interessados).
    • Avaliar o resultado dos projetos desenvolvidos.
      Desenho experimental.
Marketing Institucional e de Produtos Topo da Página
  • Pesquisa de Marketing tem por objetivo a identificação e a satisfação das necessidades dos clientes presentes e potenciais.
    • Usa informações dos clientes e concorrentes.
  • Permite remover parte da incerteza, proporcionando informações relevantes a respeito das variáveis de marketing, do meio ambiente e dos consumidores.
  • As informações obtidas com uma pesquisa de marketing institucional e de produto aumentam a eficácia das decisões.
  • Tipos de pesquisa:
    • Segmentação: determinar a base de segmentação; selecionar mercados-alvo e criar perfis de estilo de vida e características demográficas, da mídia e de imagem do produto.
    • Produto: testar conceito; importância do preço; determinar desenho ótimo do produto; teste de embalagem; posicionamento e reposicionamento da marca.
    • Institucional: nível de conhecimento e avaliação da imagem; identificação dos atributos de imagem; avaliação e valoração relativa dos atributos de imagem; comparação com principais concorrentes.
Pesquisa de satisfação do usuário Topo da Página
  • A pesquisa de satisfação permite uma avaliação do serviço do ponto de vista do usuário.
    • Setor privado: Preditor do lucro.
    • Setor público: Feedback cidadão.
  • Medições da pesquisa de satisfação:
    • Importância: valor atribuído a cada aspecto do serviço.
    • Expectativa: referência do consumidor quanto ao nível esperado de serviço.
    • Avaliação: percepção do consumidor quanto ao nível de serviço observado.
    • Taxa de Satisfação = (Avaliação / Expectativa) * 100
    • Prioridade gerencial: importância versus satisfação
    • Fidelidade: intenção de recompra.
  • A grande complexidade da pesquisa de satisfação se refere a sua multidimensionalidade.
    • Aspectos tangíveis (tangibles): Instalações e materiais usados no serviço, aparência física, a limpeza e conservação.
    • Confiabilidade (reliability): Capacidade da organização de executar seus serviços de forma confiável e precisa.
    • Receptividade (responsiveness): Interesse do prestador de serviços em auxiliar os beneficiários.
    • Garantia (assurance): Consiste no conhecimento, competência, credibilidade e segurança dos funcionários de uma organização. Incorpora a capacidade dos funcionários em inspirar confiança aos beneficiários.
    • Empatia (empathy): Refere-se ao cuidado e atenção com os usuários. Inclui a facilidade de acesso, comunicação e entendimento das necessidades do beneficiário.

  Twitter Facebook Youtube Flickr Eclass      Mais   

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2017. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap
randomness