A- A+

Cineclube FGV - Cinema Documentário
'

<<  SESSÕES CINECLUBE 2009
  • 17/dezembro/2009
    Juruna, o espírito da floresta – de Armando Lacerda (2008, 86 minutos)

    O Cineclube FGV recebe a Itinerância da Mostra Internacional do Filme Etnográfico, com a exibição do filme "Juruna, o espírito da floresta".A partir da biografia apresentada pelo primogênito Diogo Amhó, o documentário resgata a história do único indígena a ocupar uma cadeira no Parlamento brasileiro, o cacique xavante Mário Juruna. Ao apontar as diferenças que separam e estigmatizam os povos indígenas, o filme propicia uma reflexão sobre a conjuntura político-social do país da metade do século XX até o presente momento.

    Debate com Christiane Jalles, professora do CPDOC da FGV, doutora em Ciência Política pelo IUPERJ, e com Bernardo Buarque de Hollanda, doutor em História pela PUC-Rio.

     

  • 10/dezembro/2009
    Apartamento 608 – Coutinho.doc – de Beth Formaginni, sobre Eduardo Coutinho (2009)

    Beth Formaginni, documentarista e produtora, registra o cineasta Eduardo Coutinho durante as gravações de “Edifício Master”, de 2002. O trabalho com a equipe de pesquisa e produção, a seleção de depoentes, a entrevista com eles e a avaliação do material produzido são registro valioso de bastidores que Beth Formaginni realiza. Ela captura o renomado documentarista em ação.

    Debate com a diretora, Beth Formaginni.

     

  • 05/novembro/2009
    Deixa que eu falo – de Eduardo Escorel, sobre Leon Hirzsman

    Documentário sobre o diretor do Cinema Novo, Leon Hirszman, realizado por seu amigo e companheiro de trabalho. O filme refaz a trajetória do cineasta através de sua obra e de imagens de arquivo. Usando inúmeros depoimentos do próprio Leon, Eduardo Escorel traça a síntese das esperanças e das frustrações de toda uma geração.

    Debate com o diretor, Eduardo Escorel.

     

     

  • 20/outubro/2009
    Giséle Omindarewa , de Clarice Ehlers Peixoto (2009, 71 minutos).

    Gisèle Cossard Omindarewa (86 anos), é francesa e mãe de santo no candomblé do Rio de Janeiro. Oriunda da burguesia parisiense, ela vive há muitos anos na Baixada Fluminense. O filme procura reconstituir a sua trajetória através das lembranças de sua infância e juventude, de sua participação na resistência francesa ao lado do pai, de sua vida africana como mulher de diplomata, de sua iniciação no candomblé nos anos 1960 e, principalmente, da sua atuação como mãe de santo no terreiro de Santa Cruz da Serra. São momentos de sua história individual que se cruzam com a vida coletiva e religiosa.

    O filme Giséle Omindarewa será apresentado no âmbito da disciplina História e Sociedade em Narrativas Audiovisuais, ministrada pela professora Mônica Almeida Kornis nos cursos Mestrado Profissional, Mestrado Acadêmico e Doutorado do Programa de Pós Graduação em História, Política e Bens Culturais do CPDOC-FGV. Após a sessão houve debate com a professora Clarice Ehlers Peixoto, diretora do filme.

     

  • 15/outubro/2009
    Histórias Cruzadas, de Alice de Andrade, sobre Joaquim Pedro de Andrade (2008, 53 minutos).

    Alice de Andrade, filha mais velha do cineasta Joaquim Pedro de Andrade, morto em 1988, revisita suas memórias para construir um retrato do pai. Com rico material de arquivo em foto e vídeo, o documentário relaciona os filmes aos momentos políticos e sociais em que foram filmados, sem deixar de lado nuances de intimidade familiar.

    Debate com Karla Holanda, produtora do filme, que contou sobre a feitura do documentário e o processo enfrentado por Alice durante sua realização.

     

  • 24/setembro/2009
    Domingos , de Maria Ribeiro, sobre Domingos de Oliveira (2008, 72 minutos).

    Um retrato do autor de mais de 20 peças de teatro e 13 filmes. Um artista inquieto, que, aos 72 anos, ainda produz para o teatro e para o cinema, reflete acerca de sua vida, de suas crenças, das crenças dos outros e da forma de estar no mundo – dele e dos outros. Encarando a rotina de forma única, muito do que se vê como ordinário, para Domingos, é brincadeira, música e paixão. “Minha obra é medíocre, a minha visão de mundo é que é linda”, revela o diretor em uma de suas reflexões neste documentário.

    Debate com Maria Ribeiro, diretora do filme.

     

  • 23/março/2009
    Trabalho em progresso: 1937-45: GOLPES DO ESTADO NOVO , por Eduardo Escorel.

    Apresentação da série de documentários inédita, intitulada 1937-45 Golpes do Estado Novo, atualmente em fase de edição. O diretor comentará trechos, indicando diferentes questões suscitadas na realização de documentários feitos com imagens de arquivo. Eduardo Escorel debaterá com o público e alguns integrantes da equipe do documentário as diversas etapas de realização e produção – pesquisa, roteirização, edição.

    19h: Debate com o diretor Eduardo Escorel e a Equipe de Produção

     

  • 16/março/2009
    SANTIAGO , dirigido por João Moreira Salles e montado por Eduardo Escorel e Lívia Serpa.

    Documentário ensaístico, pessoal e reflexivo, dirigido por João Moreira Salles e montado por Eduardo Escorel e Lívia Serpa, que abriu o festival “É tudo verdade” (2007), recebeu prêmio de melhor filme em diversos festivais internacionais: Cinema du Réel, Paris (2007), Festival Internacional de Cinema de Miami (2008), etc. Além dos prêmios de melhor documentário e melhor montagem da Academia Brasileira de Cinema. Está sendo lançado atualmente em DVD no mercado brasileiro. A partir das experiências de dirigir e montar Santiago, debate sobre sua especificidade - a relação diretor/personagem, a memória, o material bruto, os desafios da montagem. Como ponto de partida o confronto de duas afirmativas: “Montar é decifrar o filme que o diretor já deixou latente no material bruto” (Eduardo Escorel) e “O documentarista deve ser fiel ao personagem, não necessariamente à pessoa” (João Moreira Salles)

    17h30: Projeção do Documentário “Santiago”
    19h: Debate entre João Moreira Salles e Eduardo Escorel

  Twitter Facebook Youtube Flickr Eclass      Mais   

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2017. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede