A- A+

Cientistas Sociais de Países de Língua Portuguesa: Histórias de Vida
<<  JOÃO TEIXEIRA LOPES
João Teixeira Lopes

João Teixeira Lopes nasceu na cidade do Porto, em Portugal, em 1969. Licenciou-se em Sociologia pela Universidade do Porto em 1992. Obteve os títulos de Mestre em Sociologia, em 1995, pela Universidade do Porto, e de Doutor em Sociologia em 1999, pelo ISCTE. Foi vice-presidente da Associação Portuguesa de Sociologia – APS e é professor catedrático da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.




 

© Todos os direitos reservados à FGV.

Topo da PáginaSUMÁRIO - ENTREVISTA de 09.05.2013

 SumarioJoaoTeixeiraLopes.pdf

Clique para assistir
1º Bloco
Origens; o nascimento na Angola; a volta para Portugal com seis anos de idade; as duas tias negras – angolanas – adotadas por sua avó; o ativismo do seu pai tanto em Portugal, quanto na Angola; a prisão do avó em Portugal, sendo forçado a trabalhar na Angola e, posteriormente, a prisão do pai; a volta da família à Portugal durante a Guerra Fria e a condição financeira precária.
 
Clique para assistir
2º Bloco
Os estudos e as Ciências Sociais; o ensino nas escolas públicas de elite; a herança cultural que o levou ao interesse pelas áreas humanas e literária; a decisão pelas Ciências Sociais; o concurso e a contratação para professor universitário; a interrupção do contrato por ser um militante de esquerda e o novo curso na escola superior de educação; o mestrado no ICS, em Lisboa, e a não opção pelo Porto ou Coimbra.
 
Clique para assistir
3º Bloco
As Ciências Sociais em Portugal; o ICS e o ISCTE atualmente; os patamares da sociologia, antropologia e ciência política em Portugal; o isolamento das instituições e a tentativa de uma transgressão entre as áreas para uma abordagem branda das Ciências Sociais portuguesa.
 
Clique para assistir
4º Bloco
A publicação do Tristes Escolas; o mestrado sob a orientação da Maria de Lourdes Lima dos Santos e a revolução da sociologia cultural; o seu trabalho de confluência das sociologias da juventude, da educação e da cultura; a descoberta do distanciamento da vida social dos alunos da vida escolar e a abordagem final equivocada; o modelo teórico baseado em Bourdieu, Giddens e Goffman; a influência do Madureira Pinto, seu orientador no doutoramento, e a busca por uma nova operação dos modelos teóricos.
 
Clique para assistir
5º Bloco
Doutorado e a nova formação acadêmica; a escolha pela orientação do Madureira Pinto e a mudança de instituição; o desejo de ter feito o doutorado na França; o quadro de Bolonha para a nova formação acadêmica e o surgimento de uma crítica elitista; as orientações tutoriais e o estudo autônomo; o aprofundamento das teses sociológicas; a sujeição dos projetos sociológicos ao financiamento privado ou do FCT.
 
Clique para assistir
6º Bloco
A atual situação dos sociólogos; a resistência da sociologia aos projetos financiados; a nova geração de sociólogos ¨desempregados de longa duração¨; o seu projeto sobre as consequências da fuga dos sociólogos portugueses para a França; o surgimento de um movimento de jovens cientistas portugueses no campo político; o incentivo e a permanência dos estudantes portugueses na França.
 
Clique para assistir
7º Bloco
Atuação política; a experiência como deputado e sua permanência na academia; sua entrada no Bloco de Esquerda; o crescimento do partido e a desistência do mandato em 2007 por motivos familiares; a adaptação do seu discurso acadêmico para um discurso político não-populista; a falta da exposição midiática após se retirar da política.
 
Clique para assistir
8º Bloco
As experiências no Brasil; a primeira visita ao Brasil em 1995; o retorno em 1997 e o aprofundamento no campo da educação; o vínculo Coimbra-USP para o estudo de centros urbanos em 2007 e os novos laços ligados à sociologia da educação; a ligação dos papéis da sociologia portuguesa ao papel da antropologia no Brasil; uma crítica aos estudos brasileiros limitados à questão da dívida social; a riqueza e o entusiasmo nas discussões de pesquisa no Brasil.
 
Clique para assistir
9º Bloco
A relação com os estudantes e os países luso-afro-brasileiros; os alunos brasileiros de graduação na cadeira de sociologia da cultura; sua forte conexão com os intercâmbios Brasil-Portugal; as dificuldades e diferenças do intercâmbio de países africanos à Portugal; seu desencanto pela Angola e as direções que tomaram o MPLA; a circulação de idéias promovida pelos espaços luso-afro-brasileiros nas Ciências Sociais; os estudos nas favelas de São Paulo; sua ligação com o correspondente do Bloco de Esquerda no Brasil – o PSOL; um parecer sobre o PT como terceira via; o comício acidental na pré-campanha da Marta Suplicy; os livros que impactaram a sua vida.
 

 

 

 

 

Topo da PáginaTRANSCRIÇÃO

TranscricaoJoaoTeixeiraLopes.pdf

 

Aviso importante:
Transcrições de entrevistas estão sempre sujeitas a erros. Elas são aqui disponibilizadas apenas com o intuito de facilitar a pesquisa, não devendo substituir a consulta ao documento audiovisual. Caso você perceba algum erro, por favor avise-nos através do Fale Conosco ou da ferramenta Colabore, disponível no sistema de acervo do CPDOC (é preciso estar registrado para utilizar esta ferramenta).

 

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2020. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede