A- A+

História Oral do Campo Jurídico em São Paulo
<<  JOSÉ EDUARDO FARIA
José Eduardo Faria

José Eduardo Campos de Oliveira Faria nasceu em São Paulo, no ano de 1949, em uma família com tradições rurais em transição para o meio urbano. Cresceu em ambiente conservador e intelectual, entre livros e debates políticos. Seu pai foi professor da Universidade de São Paulo e advogado. A tradição acadêmica de sua família o estimulou a seguir carreira como docente na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco. Iniciou sua trajetória profissional como jornalista entre 1967 e 1968 no Jornal da Tarde, tendo trabalhado também no O Estado de São Paulo, onde é editorialista. Recebeu, ao longo da sua carreira jornalística, três prêmios Esso por reportagens realizadas individualmente e em equipe. Ingressou na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco em 1968 e seguiu sua carreira acadêmica na mesma Faculdade, tendo se tornado mestre em 1977, doutor em 1981, livre docente em 1982 e professor Titular em 1998. Realizou pós-doutorado pela Wisconsin University, entre 1983 e 1984, como bolsista da Comissão Fulbright. Dedicou-se, ao longo da sua carreira universitária como professor do Departamento de Filosofia e Teoria Geral do Direito da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, ao estudo da relação entre direito e economia, questões referentes ao ensino jurídico no Brasil, poder, legitimidade, discurso político e crise de governabilidade. É autor de vários livros, dentre eles O direito na economia globalizada, de 1997 e Eficácia jurídica e violência simbólica: o direito como instrumento de transformação social, de 1984. Trabalhou como executivo financeiro no Banco Itaú, tendo sido assessor de Olavo Stúbal, a partir de 1979. Foi coordenador da área de ciências humanas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), representante da área de direito do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Cnpq) e avaliador de cursos de pós-graduação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Instituiu o Programa de Educação Tutorial (PET/Capes) na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, sendo seu tutor desde 1979. É professor visitante na Escola de Direito de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas, desde 2004.

 

 

© Todos os direitos reservados à FGV.

Topo da Página SUMÁRIO - ENTREVISTA 11.11.2011

  SumarioJoseEduardoFaria.pdf

Clique para assistir
1º Bloco
Origens familiares; o processo de industrialização brasileira e a formação de uma classe universitária; a continuidade do processo familiar de formação de professores para a Universidade de São Paulo (USP); a herança rural da família; a tradição familiar.
 
Clique para assistir
2º Bloco
A carreira de jornalista; coberturas jornalísticas que coincidem com pesquisas acadêmicas posteriores; a vinculação da família com a União Democrática Nacional (UDN); a influência da experiência familiar em sua carreira; o antivarguismo familiar.
 
Clique para assistir
3º Bloco
Os primeiros estudos; o começo da carreira como jornalista; o ensino na rede pública; professores influentes; o posicionamento político de esquerda durante o colégio; o contato com a redação da Folha de São Paulo no Ensino Médio.
 
Clique para assistir
4º Bloco
A influência política de esquerda e as oposições de membros da família; o engajamento político nos anos de 1970; a morte de Vladimir Herzog; leituras importantes ao longo de sua trajetória; o trabalho na redação do jornal O Estado de São Paulo.
 
Clique para assistir
5º Bloco
A questão da imparcialidade das interpretações na formação jornalística; a entrevista exclusiva com Ulysses Silveira Guimarães, em sua campanha eleitoral de 1974.
 
Clique para assistir
6º Bloco
A cassação dos deputados Antônio Sílvio Cunha Bueno e Arnaldo dos Santos Cerqueira; o contato com Raymundo Faoro; o processo de distensão do regime militar brasileiro e a atuação de Petrônio Portella Nunes, na gestão de Ernesto Beckmann Geisel; a sua posição enquanto jornalista e o protagonismo político através do contato com Raymundo Faoro.
 
Clique para assistir
7º Bloco
O processo de censura ao jornalismo durante o regime militar; os mecanismos de censura; reportagens censuradas; o destaque do artigo “A Inflação do Chuchu”.
 
Clique para assistir
8º Bloco
O Prêmio Esso de equipe pela obra “Primeiro Transplante de Coração na América do Sul”; o Prêmio Esso conquistado pela matéria “Agricultura no Brasil”; o Prêmio Esso conquistado pela matéria “A Tragédia de São Paulo”.
 
Clique para assistir
9º Bloco
O “fascínio” da redação jornalística; a carreira de magistério superior; a presença de líderes anti-salazaristas na redação do jornal O Estado de São Paulo; a preocupação ética e moral no exercício da profissão de jornalista.
 
Clique para assistir
10º Bloco
A entrada na USP para cursar Direito; a descoberta da vocação acadêmica; a influência da Ciência Política em sua formação; a escolha por seguir carreira acadêmica.
 
Clique para assistir
11º Bloco
A escolha por fazer pós-graduação; a escolha por não fazer mestrado no exterior; a magistratura enquanto professor substituto de Miguel Reale na Faculdade de Direito da USP; a magistratura em graduação e pós-graduação, anterior à realização do mestrado.
 
Clique para assistir
12º Bloco
A realização da obra Eficácia Jurídica e Violência Simbólica; a escolha por seguir a carreira acadêmica e tornar-se professor universitário; experiências importantes durante a trajetória acadêmica.
 
Clique para assistir
13º Bloco
A conciliação entre o Jornalismo e a carreira acadêmica; o crescimento do banco Itaú; a atuação no banco Itaú.
 
Clique para assistir
14º Bloco
A prisão durante a graduação, por conta da tomada da Faculdade de Direito da USP pelos alunos; a sociabilidade na universidade; os colegas de turma e as posteriores carreiras com visibilidade pública.
 
Clique para assistir
15º Bloco
A estrutura de ensino nos cursos de Direito da USP nos anos de 1970; o plano pedagógico institucional; a gestão educacional na USP.
 
Clique para assistir
16º Bloco
Elementos que poderiam ser modificados nos cursos de Direito; reformulação da gestão educacional na área jurídica; a necessidade da implementação de uma nova literatura nos cursos de Direito.
 
Clique para assistir
17º Bloco
O “status” do advogado na sociedade atual; a “proletarização” da carreira em advocacia no Brasil; a advocacia interdisciplinar; o sucateamento da carreira de algumas gerações formadas em Direito; a criação da disciplina Sociologia Jurídica nos anos de 1980; Joaquim Falcão e a institucionalização da Sociologia Jurídica no Brasil.
 
Clique para assistir
18º Bloco
A constituição do grupo de Programa Educacional Tutorial (PET) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); a estruturação da carreira acadêmica de alunos de Direito; gerações de grandes juristas formados após o PET.
 
Clique para assistir
19º Bloco
A Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (Anpocs) e a interdisciplinaridade do Direito.
 
Clique para assistir
20º Bloco
A carreira profissional ao lado de Olavo Egydio Setúbal no Banco Itaú; a entrada de Olavo Setúbal no Ministério das Relações Exteriores; os contatos com personalidades, realizados durante o trabalho com Olavo Setúbal.
 
Clique para assistir
21º Bloco
A figura de Ruy Mesquita; a atuação de Ruy Mesquita no cenário político; a convivência universitária de Ruy Mesquita; a interlocução com o poder econômico e o poder político.
 
Clique para assistir
22º Bloco
Interseções entre Direito e Economia ao longo de sua carreira acadêmica; a preocupação com a questão do desenvolvimento; a produção da obra Direito e Economia na Democratização Brasileira; a interseção entre Direito e Economia nas salas de aula de Direito da USP.
 
Clique para assistir
23º Bloco
O processo de redação do impeachment do Fernando Collor de Mello; a “Carta aos Brasileiros” e seu grupo de formação; os processos de redemocratização do Brasil.
 
Clique para assistir
24º Bloco
Momentos marcantes de sua trajetória profissional; a contribuição de seu trabalho no Banco Itaú, com Olavo Setúbal, para sua carreira acadêmica.
 
Clique para assistir
25º Bloco
A confluência entre diversos campos de conhecimento vivenciados ao longo de sua carreira; noções a respeito sobre o que é um bom jurista; revisão a respeito sobre sua atuação no cenário nacional; considerações finais sobre sua carreira.
 

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2020. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede