A- A+

Trajetória e pensamento das elites do agronegócio de São Paulo
<<  EDUARDO DAHER
Eduardo Daher

Eduardo Daher nasceu em São Paulo/SP no dia 26 de dezembro de 1949. Filho caçula de Nelson Merched Daher descendente de família libanesa e de Marília Gonçalves, filha de Benedito Gonçalves, tradicional exportador de café da região do Vale do Paraíba. Eduardo cursou o ensino básico no Colégio Santa Cruz em São Paulo. Ainda na infância a família transfere residência para o município de Porto Ferreira, interior do Estado de São Paulo após o pai adquirir ali uma fábrica de tecelagem e posteriormente tornar-se vereador do município. Em 1968 ingressa nos cursos de economia da Universidade de São Paulo (USP) e Administração na Fundação Getúlio Vargas (FGV), onde teve como colegas de graduação Hélio Janny Teixeira e Guido Mantega. Em 1971 conclui o curso de economia e no ano seguinte (1972) o curso de administração. Em 1972 início ao curso de pós-graduação em Marketing da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (Eaesp) da FGV. Em 1971 é selecionado pela Associação Universitária Interamericana (AUI) para participar de um summer school sobre desenvolvimento econômico em Harvard. No mesmo ano, com o auxílio do pai e de Murilo Macedo, ingressa no departamento de planejamento e pesquisa do Banco Nacional de Minas Gerais S. A. Em 1973 conclui a pós-graduação e neste mesmo período recebe convite para trabalhar como assistente de Roberto Pacheco Camargo, proprietário da Companhia Paulista de Fertilizantes (Copas). É promovido a diretor executivo da Copas, onde permanece até 1982. Ainda dentro da Copas realiza um curso no International Minerals and Chemicals (IMC) também nos Estados Unidos (1975). Ingressa como supervisor e posteriormente participa da criação do núcleo rural da Norton Publicidade S.A., do qual se tornou diretor (1982-1989). Em 1989 retorna a Copas para ocupar novamente o cargo de diretor de vendas e diretor geral (1989 - 1995). Em 1995 decide sair da Copas para assumir o cargo de diretor financeiro e diretor de atendimento da Norton Publicidade S.A, após o convite de Geraldo Afonso Filho na época presidente da empresa. Em 2003 decide abandonar o mercado publicitário e quando surge o convite para se tornar diretor da Associação Nacional de Difusão de Adubos (ANDA). Em 2010 é convidado para assumir a direção da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef) onde permance até a realização da entrevista. Eduardo também ocupa uma cadeira no Conselho Superior do Agronegócio (Cosag) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Cosag/ Fiesp); é membro fundador da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agrobusiness; e conselheiro da Fiesp na Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (Fundepag). Também ministra aulas na Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (Esalq) da Universidade de São Paulo Escola (USP) e no MBA da Fundação Getúlio Vargas. Eduardo Daher é casado com a Dra. Silvia Daher, médica e Professora Adjunta do Departamento de Obstetrícia da Universidade Federal de São Paulo e Coordenadora Adjunta da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Unifesp. Possuem três filhos: Marcelo Daher (1977), formado em ciências sociais e especialista em direitos humanos do Alto Comissariado para os Direitos Humanos da ONU (Genebra); Frederico Daher (1979), que ocupa o cargo de gerente de produtos em uma empresa de intercâmbios chamada Education First (EF); e Gustavo Daher (1982), formado em medicina com especialização em endocrinologia.

 

 

© Todos os direitos reservados à FGV.

Topo da Página SUMÁRIO - ENTREVISTA 05.07.2012

  SumarioEduardoDaher.pdf

Clique para assistir
1º Bloco
Origens familiares; o trabalho do avós e dos tios no comércio de café; a criação na cidade de São Paulo; a opção por cursar simultaneamente economia na Universidade de São Paulo (USP) e administração na Fundação Getúlio Vargas (FGV); a origem libanesa da família.
 
Clique para assistir
2º Bloco
O trabalho com a comercialização de fertilizantes; a recusa inicial em trabalhar com fertilizantes; a pós-graduação em marketing na FGV; a entrada na Companhia Paulista de Fertilizantes (COPAS); a escolha em seguir uma trajetória profissional ligada à agro-economia.
 
Clique para assistir
3º Bloco
A transição do mercado publicitário para a agronomia; o trabalho na área do marketing rural, na Norton Publicidade; a venda da agência para o grupo francês Publicis e a escolha em sair da publicidade; o convite para er diretor da Associação Nacional de Difusão de Adubo (ANDA);
 
Clique para assistir
4º Bloco
A Associação Nacional de Defesa Vegetal (ANDEF); a atuação em linhas gerais da ANDEF; a burocracia no mercado de defensivos agrícolas no Brasil; a criação da ANDEF; o bom momento do agro-negócio brasileiro.
 
Clique para assistir
5º Bloco
A conciliação de interesses diversos dentro da ANDEF; a preocupação em manter a imparcialidade da ANDEF; o bom convívio dentro da área da agricultura, mesmo sem ser um agrônomo formado.
 
Clique para assistir
6º Bloco
Experiências profissionais no exterior; o curso na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos; a viagem para a América do Norte a trabalho pela COPAS.
 
Clique para assistir
7º Bloco
A política externa agrícola brasileira; a ascendência do Brasil como um dos líderes do comércio agrícola internacional; precauções necessárias para a agricultura brasileira; vantagens e desvantagens do clima e do solo brasileiros.
 
Clique para assistir
8º Bloco
O extencionismo rural; o desmontamento das redes de extensão rural no Brasil a partir da década de 90; os defensivos agrícolas e a extensão rural; a mecanização no campo.
 
Clique para assistir
9º Bloco
As críticas aos defensivos agrícolas, primeira parte; a controvérsia em relação aos possíveis danos dos defensivos agrícolas; a regulamentaçao necessária para a viabilizacão de um defensivo agrícola.
 
Clique para assistir
10º Bloco
As críticas aos defensivos agrícolas, segunda parte; o crescente desenvolvimento de produtos menos agressivos quimicamente; as pesquisas na área da biotecnologia.
 
Clique para assistir
11º Bloco
A questão do controle biológico de pragas; problemas de logística na aplicação de técnicas biológicas; a infra-estrutura precária do Brasil no sistema de transporte de mercadorias; os produtos orgânicos.
 
Clique para assistir
12º Bloco
O mercado agrícola internacional; a relação entre o consumo interno e as exportações agrícolas; as barreiras tarifárias; os impactos das políticas monetárias na agricultura brasileira.
 
Clique para assistir
13º Bloco
A atuação da esposa como médica pesquisadora; as carreiras dos três filhos; o trabalho do irmão; as novas pesquisas na área dos defensivos rurais.
 

 

Topo da Página TRANSCRIÇÃO NA ÍNTEGRA

TranscricaoEduardoDaher.pdf

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22250-145 • Tels. (21) 3799.5676
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2020. Todos os direitos reservados • As manifestações expressas por integrantes dos quadros da Fundação Getulio Vargas, nas quais constem a sua identificação como tais, em artigos e entrevistas publicados nos meios de comunicação em geral, representam exclusivamente as opiniões dos seus autores e não, necessariamente, a posição institucional da FGV. Portaria FGV Nº19
Lista de URLs do CPDOC Busca: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/page-sitemap

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.