A- A+

Verbetes do Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro - DHBB

PERGUNTAS FREQUENTES

 1) Preciso saber os dados básicos da biografia política de Getulio Vargas. Quais são eles?

Getúlio Dornelles Vargas nasceu em São Borja (RS) no dia 19 de abril de 1882, filho de Manuel do Nascimento Vargas e de Cândida Dornelles Vargas. Foi deputado federal pelo Rio Grande do Sul (1923-1926), Ministro da Fazenda (1926-1927), Presidente do Rio Grande do Sul (1928-1930), Revolucionário em 1930, Presidente da República (1930-1945), Constitunite em 1946, Senador pelo Rio Grande do Sul (1946-1949) e Presidente da República (1951-1954). Faleceu no Rio de Janeiro em 24 de agosto de 1954. Você encontra a biografia política completa de Getulio Vargas na página de Verbetes em Destaque deste site.

 

2) Quando e como veio a falecer o presidente Getulio Vargas?

Getúlio Vargas suicidou-se com um tiro no peito na madrugada de 24 de agosto de 1954, após ter sido informado de que os Altos Comandos Militares exigiam o seu licenciamento do cargo de presidente da República como condição para a solução da crise política em que seu governo se viu envolvido nos últimos anos de seu segundo mandato, e que fora agravada com o atentado perpetrado, no dia 5 de agosto, contra o jornalista Carlos Lacerda - com a participação de membros da guarda pessoal de Vargas - e no qual morreu o major da Aeronáutica Rubens Vaz.

 

3) Por que Vargas ficou conhecido como o "pai dos pobres"?

Porque ao longo de sua primeira passagem pelo poder (1930-1945), mas principalmente durante o período do Estado Novo (1937-1945), Vargas implementou, pela 1ª vez na História do país, uma abrangente política de direitos sociais e trabalhistas, alguns destes antigas reivindicações das classes populares brasileiras. Além disso, ao longo do Estado Novo essas realizações foram sistematicamente divulgadas por um aparato de propaganda de massas que prestaram um verdadeiro "culto à personalidade" do então ditador.

 

4) O que significa a expressão "Era Vargas"?

De maneira geral, a expressão "Era Vargas" se refere ao importante período de nossa História Contemporânea iniciado pela Revolução de 1930 e que foi marcado por grandes transformações econômicas e sociais. Para alguns intérpretes a Era Vargas pode ser dividida em duas fases, correspondentes aos dois períodos em que Getulio ocupou a presidência da República: de 1930 a 1945, e de 1951 a 1954. Para outros, porém, a Era Vargas seria mais ampla: se iniciaria em 30 mas se estenderia até o final do regime militar de 1964 a 1985 (incluindo até mesmo o período marcado pela Constituição de 1988). De um modo ou de outro, porém, o termo é freqüentemente utilizado para designar um período de forte intervenção do Estado na economia, com grande centralização de recursos e crescimento das agências regulatórias e empresas estatais, num esforço de grandes proporções voltado para a industrialização e rápido desenvolvimento econômico do país.

 

5) O que é "populismo"? Por que Getulio Vargas - e outros - foram chamados de "populistas"?

O termo "populismo" é um dos mais controversos da literatura política, possuindo várias conotações. De modo geral, contudo, o termo tem sido utilizado, no Brasil e na América Latina, para designar a liderança política que procura se dirigir diretamente à população sem a mediação das instituições políticas representativas, como os partidos e os parlamentos - ou ainda contra elas - apelando a imagens difusas como as de "povo", "oprimidos", "descamisados", etc. Em nossa história recente, líderes como Vargas, João Goulart, Juscelino Kubitschek, Jânio Quadros, Ademar de Barros, Leonel Brizola, e outros, foram chamados de "populistas".

 

6) O que é o "nacionalismo"?

Em linhas gerais, o termo nacionalismo tem sido aplicado de modo genérico em nosso país - pelo menos desde as décadas de 1940 e 1950 - para definir, tanto positiva quanto negativamente, o conjunto de práticas e posições políticas que se destinam a defender a soberania política e econômica do país através da intervenção econômica do Estado. Um exemplo das polêmicas envolvendo o uso do termo pode ser encontrado em todo o debate que marcou a criação da Petrobrás e as recentes reformas constitucionais que acabaram com o monopólio estatal do petróleo.

 

7) O que foi a "Carta-Testamento" de Getulio e qual a sua importância?

A Carta-testamento foi um documento legado pelo presidente Getulio Vargas e divulgado logo após seu suicídio. Nela, Getulio denunciava uma campanha subterrânea de grupos nacionais e internacionais para criar obstáculos ao regime de proteção ao trabalho, às limitações dos lucros excessivos e às propostas nacionalistas de seu governo. Na conclusão constava a famosa frase, dirigida ao povo brasileiro: "Eu vos dei a minha vida. Agora ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história". Após a morte de Vargas a Carta se tornou uma importante bandeira de luta de seus herdeiros políticos e seguidores, a maioria deles militantes ou simpatizantes do Partido Trabalhista Brasileiro (1945-1965).

 

8) Por que há tanta controvérsia no que se refere à interpretação histórica dos significados do movimento militar de 31 de março de 1964? Por que algumas pessoas se referem a ele como "golpe" enquanto outros o chamam de "revolução"?

Enquanto os defensores e participantes do movimento de 31 de março referem-se a ele como Revolução de 1964, por considerar que o seu objetivo era produzir uma reformulação completa na vida política do país - eliminando a corrupção e os mecanismos de poder que estariam sendo utilizados para favorecer a subversão comunista no Brasil - seus opositores e adversários definiram-no como golpe por tratar-se da deposição de João Goulart, vice-presidente eleito pelo povo, de acordo com a Constituição de 1946.

 

 

Topo da Página

POLÍTICAS DO DHBB

1) Como saber se uma personalidade, evento, conceito ou instituição foi verbetada no DHBB?

Para saber se uma personalidade, evento, conceito ou instituição foi verbetada no DHBB basta visitar, em breve, a nossa Lista Geral de Verbetes. Por enquanto você pode fazer suas consultas por e-mail.

 

2) Por que a pessoa que procuro não foi verbetada pelo DHBB?

O Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro possui critérios específicos para decidir se uma personalidade, evento, conceito ou instituição deve se tornar um verbete. Esses critérios, embora não rígidos em determinados aspectos, se destinam a preservar os objetivos de dar ao DHBB a maior abrangência e relevância possível na cobertura de um universo tão amplo e multifacetado como é a História Política Contemporânea do Brasil. Você pode conferir isso e se informar melhor consultando nossas normas e critérios de inclusão.

 

3) Por que alguns verbetes, de personalidades ou instituições em plena atividade, não se encontram plenamente atualizados até os dias de hoje?

O Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro incorpora uma universo muito amplo de verbetes que demandam um acompanhamento sistemático e pormenorizado. Por imposições de caráter editorial torna-se freqüentemente necessário estabelecer datas-limite para a atualização e para a divulgação dos verbetes.
 
 
 
 
 

  Twitter Facebook Youtube Flickr Moodle      Mais   

   

 

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
RIO: Praia de Botafogo, 190, 14º andar, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
SÃO PAULO: Avenida Paulista, 1471, 1º andar, Bela Vista - São Paulo - 01311-200 • Tel: (11) 3799 -3755
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2012. Todos os direitos reservados • Usando: Drupal! • MELHOR SE VISUALIZADO EM 1024 X 768 • Use versões recentes do IE, Firefox, Chrome, Opera